AJ Limão

Ilha do Breu – A Pedra dos Sonhos

Ilha do Breu – A Pedra dos Sonhos

Mário G  (nome fictício) A pedra dos sonhos.

Antecedentes: Ele tinha um sonho que era morar numa ilha. Corretor de imóveis ganhou muito dinheiro com vendas, vendeu sua imobiliária e foi realizar seu sonho, o de morar numa ilha. Passou o tempo, acabou o dinheiro, teve que voltar a realidade de São Paulo e trabalhar novamente como corretor de imóveis.

Situação: Inconformado com a situação, procurava por alternativa de negócio que pudesse proporcionar a realização de sua meta que era morar numa ilha e resolver suas questões econômicas e financeiras. Passando por uma região nobre da cidade, deparou com uma favela e teve o sentimento de poder fazer daquele terreno uma oportunidade de realizar um empreendimento que lhe rendesse o suficiente para viabilizar seu projeto.

Transformação: Nessa oportunidade conheceu o profissional AJ Limão, com a expectativa que pudesse orientá-lo na realização das suas metas. Primeiro, procurou pelo proprietário do terreno, solicitou que tirasse da justiça o processo de 20 anos, relativo a desocupação da propriedade. De posse da escritura, negociou com cada morador a venda do barraco e em 6 meses, transformou em um terreno baldio. Fez empreendimento de baixo investimento mas altamente rentável, como um campo de mini-golfe, um circo temático para festas e eventos, quadras de squash além do seu escritório.

Meta alcançada: Ganhando dinheiro com o projeto, procurou por uma ilha na região de Angra dos Reis. Não tinha ilha disponível, mas uma pedra no meio do oceano que ninguém queria. Conseguiu a concessão da Marinha para uso da pedra, plantou árvores, construiu um resort, povoou de animais exóticos e fez um paraíso que aluga para eventos e profissionais estressados, para descansarem.

Mega-meta: Conseguiu seu propósito de morar numa ilha e manter seus negócios em São Paulo, ficando 4 dias em Angra e 3 dias em São Paulo.

Publicado por A. J. Limão in Transformações pessoais, Sem comentários
As escolhas mudam nossas vidas – ON THE JOB

As escolhas mudam nossas vidas – ON THE JOB

“Deixe a vida me levar, vida leva eu…” A música de Zeca Pagodinho é muito poética e seria bom se não precisássemos fazer qualquer escolha e deixar a vida nos levar. Imagino essa música como se fossemos uma planta e a água do rio nos levando a seu capricho, para onde quer que ela corra. A planta poderia ficar em um barranco e florir ou ser levada a sua sorte. Enroscar em uma curva do rio, parar sobre uma pedra, secar ao sol, colhida por alguém, comida por um peixe ou chegar até o mar salgado em um ambiente hostil e lá perecer, sem florir, sem reproduzir.

Se a flor pudesse ter escolha, com certeza não iria querer esse destino ou essa sorte. Poderia fazer seu próprio destino e a sua própria sorte, escolher ficar em um campo ou jardim, receber sol e chuva na medida certa para florir, dar frutos e continuar sua missão de vida e reproduzir.

Por outro laudo, poderíamos escolher e não ser a melhor escolha. Devem ter assistido ao filme Mr. Destiny, com Michael Caine e James Belushi, em que depois de ter uma pane em seu carro, entra em um bar e conversa com o barman (Caine) sobre a sua sorte e lamentar-se de um fato ocorrido em sua
vida quando errou uma rebatida de bola de beisebol. Se tivesse acertado, teria casado com uma garota do colégio e seria dono da empresa em que trabalhava.

Essa era a escolha que queria ter feito acertar a bola, então o barman, que era o Sr. Destino mudou sua vida a partir dessa alternativa. O que vivenciou a seguir não era o que o faria se sentir feliz.

Nossas vidas são feitas não de grandes escolhas mas de pequenas escolhas, que combinadas geram o produto que resultará em sucesso ou insucesso.

Empreendedorismo é uma escolha

Quando se escolhe o empreendedorismo, trata-se de uma escolha mais difícil. Essa escolha dependerá muito de si mesmo, enquanto que a de um profissional especialista estará inserida em um contexto da empresa, que poderá ser um apoio ao desenvolvimento da sua carreira.

A pesquisa desenvolvida pela Endeavor de Cultura Empreendedora no Brasil*, revela que o Empreendedor tem que possuir todas estas características: Otimismo, Autoconfiança, Coragem para aceitar riscos, Desejo de protagonismo, Resiliência e Persistência.

Essas características suportam ter que fazer escolhas difíceis e assim, suportar o peso delas, enfrentar as dificuldades, não desistir se houver fracassos e retomar tudo de novo.

Tenha sempre muitas escolhas para fazer

Isso é o que sempre digo para meus colaboradores, não é de boa técnica ter somente uma alternativa. Crie muitas escolhas, pois, da quantidade virá a qualidade, naturalmente, porque terá mais opções ao seu alcance.

Às vezes pensamos que a escolha que fazemos é a melhor. Será mesmo? Quando a fizemos, tínhamos outras alternativas ou somente aquela única? Se tiver somente uma escolha nunca saberá se foi a melhor. Assim, devemos gerar muitas alternativas para ponderar e avaliar entre elas qual será a melhor escolha a ser feita.

Para fazer as melhores escolhas, siga estes passos:

1. Estabeleça um objetivo de vida que pretenda alcançar. Se não tiver isso claro, comece com um sonho, depois coloque uma data, uma previsão de quando deverá alcançar.

2. Crie diversas opções e alternativas, sem utilizar qualquer julgamento, postergando o julgamento, nesse passo.

3. Faça um balanço das alternativas, analise as possibilidades e faça testes. Utilize o processo racional, mas também confie o intuitivo.

4. Comprometimento com o objetivo é essencial, ter confiança na escolha feita. Significa que estará motivado para realizar o que pretende. Sua centelha interna estará acesa.

5. Tenha atitude a todo momento que exigir ação. Lembre-se, iniciativa é reagir sobre algo já ocorrido. Proatividade é antecipar algo que poderá ocorrer e atitude é agir definitivamente para remover qualquer dificuldade.

6. Mente aberta e receptividade. A flexibilidade mental permite que haja adaptações, melhorias e evolução nas suas escolhas.

7. Arrisque mais, pois, correr risco faz parte de escolhas. Experimente, somente assim podemos saber se funcionará. Utilize sua intuição e tenha muita coragem.

Lembre-se que as escolhas mais difíceis são as melhores. Escolher assistir um encontro de empreendedorismo num sábado à noite é mais difícil que comer uma pizza e tomar um chope. Escolhas fáceis não empreendem, qualquer um faz, é lugar comum.

Faça boas escolhas, lembrem-se, são aquelas mais difíceis, e tenha muito sucesso!

 

Publicado por A. J. Limão in Atualidades, Blog, Sem comentários
5 DICAS PARA SER UM LÍDER EFICAZ

5 DICAS PARA SER UM LÍDER EFICAZ

1ª dica: Nunca dê ordens

Chefes entendem que seu papel é dar ordens, isso porque está numa posição de comando e, portanto, deve dizer o que tem que ser feito. O funcionário está lá para cumprir ordens e não questionar. E se ele está na posição de chefe é porque entende mais daquilo que tem que ser feito e a função dele é mandar, dando ordens. Exemplo: “Faça desse jeito que estou mandando e pronto.”

Líderes estimulam os liderados a trazerem soluções e é assim que se desenvolve sua capacidade de aprender, para que possa delegar cada vez mais as tarefas a eles. Exemplo: “Como pode ser feito esse trabalho no prazo que precisa ser entregue?” Ou ainda, se tiver que dizer o que fazer, deve estimular o liderado: “Você já pensou em fazer desta forma?” No meu curso Como Liderar Pessoas, você vai encontrar as técnicas de comunicação que provocam ação e mobilização do liderado. Entenderá como estimular o liderado a fazer a tarefa de modo produtivo e com qualidade.

2ª dica: Nunca dê soluções

Quando o chefe dá solução ao funcionário, este não coloca energia para resolver o problema. Ele vai cumprir a ordem com um mínimo de energia e o mais demoradamente que ele puder. Vai querer “matar” o tempo e muitas vezes irá sabotar a solução que o chefe lhe deu. Exemplo: “Se não sabe como funciona, leia o manual”. O subordinado vai demorar em encontrar o manual, vai ter dificuldade de entender as instruções, vai voltar e fazer novas perguntas. Se o chefe cai nessa armadilha, vai ficar dando novas ordens: “Pergunte para a Mara, ela sabe como resolver”. O subordinado volta e diz: “Perguntei e ela não está nem aí, não ajudou nada”. E continua a perda de produtividade: “Então fale com o Paulo, ele sabe”.

Ao invés de dar, peça solução, estimule o liderado a pensar. Pensar faz com que o liderado aprenda e resolva os problemas. Essa é uma forma de desenvolver o liderado. Por outro lado ele tem soluções muitas vezes melhores que as do líder. Ele está Próximo do problema e sabe melhor sobre o que está acontecendo e pode surpreender o líder. Exemplo do que fazer nessa situação: “Se não funciona, o que você pode fazer para resolver o problema?” Se ele der (e dará) a solução, vai colocar toda energia possível para resolver. Se sentirá útil e engajado, portanto, vai extrair dele o seu melhor. Por exemplo: “Posso ler o manual, se não entender falo com a Mara e em último caso pergunto para o pessoal do TI” Veja é isso que deve despertar no liderado em é essa e outras técnicas que verá no Curso Como Liderar Pessoas e que vai ajudá-lo no dia a dia no seu papel de líder.

 3ª dica: Dica: Nunca dê prêmios

O chefe acha que se der um prêmio o subordinado irá atingir o resultado, pois isso motiva. Isso não motiva, porque vem de fora, é extrínseco. Pode estimular momentaneamente porque é um incentivo. Essa forma, a de dar prêmios é manipulativa e trata o subordinado como perdedor. Não se sustenta e o subordinado sabe que está sendo “comprado”.

O líder deve tratar o liderado como vencedor. Faça pequenos reconhecimentos sobre a performance do liderado. Não custa muito, somente a sua atenção e preocupação. Entregou um relatório complicado na data certa. Mande um bilhete de próprio punho reconhecendo: “Bom trabalho, é ótimo poder contar com você.” Está passeando no shopping lembrou-se do aniversário e procurou uma lembrança, por exemplo, ele coleciona carrinhos de metais. Compra um modelo diferente e, ao cumprimentá-lo entrega dizendo “Pensei em você e este modelo de carrinho de aço e acredito que não tenha”. O efeito será, “Eu sou importante para ele, ele pensa em mim”. Outro exemplo: “Pessoal a meta foi atingida e nosso café vai ser regado a pizza”. Surpreenda quando eles não estiverem esperando. Esse é o sentido da motivação. Você terá essa e outras técnicas de motivação no Curso Como Liderar Pessoas. Exemplos como esse é que recomendo que vá praticando ao longo do tempo, individualmente e com a equipe.

4ª dica: Nunca elogie

O elogio não é sincero, há um sentido por trás em querer agradar. Quando se elogia alguém, há uma segunda intenção, embutida na frase. O elogio tem o intuito de bajular a pessoa para se obter algo em troca. Por exemplo, se o chefe elogiar um trabalho seu é porque quer passar outra tarefa, não é mesmo? “Olha, eu acho que você faz essa tarefa mais rápida que os outros colegas, então, quando pode me entregar?”

Ao invés de elogiar o líder deve aplicar reforço positivo, que é reconhecimento do fato e mostrar a consequência desse fato. Isso é motivador e mobilizador. Reconheça o fato e mostre a consequência positiva.  Exemplo: “Você faz essa tarefa bem rápida e é muito bom poder contar com você na equipe.” Essa forma de comunicar faz toda a diferença. No Curso Como Liderar Pessoas  vou mostrar como se aplica e mantém o liderado motivado e produtivo. São formas simples e objetivas como esta.

5ª dica: Nunca critique

Há chefes que acreditam que a crítica é um a forma de dar feedback e que corrige o funcionário daquilo que está fazendo errado. Ao contrário a crítica derruba a pessoa, destrói a auto-estima da pessoa e a trata como perdedora. Exemplo: “Não entendo como pode fazer um trabalho com erros tão grosseiros”. Ou então “Dá para parar de bater no computador desse jeito?”

No lugar da crítica deve dar feedback corretivo que tem a seguinte forma, mostrar o fato negativo, demonstrar a consequência negativa e estimular a encontrar a resposta certa. Por exemplo: “Quando você faz um trabalho com erros, passa falta de atenção e de cuidado. Isso afeta a credibilidade das informações, o que pode fazer para melhorar?”. No Curso Como Liderar Pessoas, verá como dar feedback corretivo, mantendo a motivação e desenvolvendo o liderado. São técnicas que extrai o melhor das pessoas, provoca atitude positiva e eleva a auto-estima.

Como ser um líder eficaz 

Aprenda definitivamente a liderança neste curso que ofereço a você. São conteúdos com ferramentas de liderança sem teorias, somente com vivência e experiência prática.

O Curso Como Liderar Pessoas  traz uma metodologia de ensino que amplia o aprendizado por estimular a percepção de todo sistema sensorial: visual, auditivo e sensações de outros sentidos.

As tecnologias de ensino aplicadas são: Design Human Engineering (DHE®), Modelagem Comportamental Evolutiva (MCE), Análise Transacional (AT); Programação Neurolingüística (PNL®), Gestalt, e técnicas dos livros: Liderando Equipes para Otimizar Resultados;  Habilidades e Negociação e Vendas com Neurolinguística, livros de autoria do apresentador, editados pela Saraiva e Nobel.

AJ Limão Ervilha                                                                                                           

 É palestrante, professor, consultor de empresas e autor do livro Liderando Equipes para Otimizar Resultados, entre outros. Especialização em Criatividade Aplicada ao Marketing pela New York State University. Certificação Internacional de DHE Design Human Engeneering e Coaching Empresarial. Dedica-se a consultoria e treinamento em Gestão e Liderança.

Publicado por A. J. Limão in Blog, Liderança, 1 comentário